GainCast#19 - O lado institucional do trading


Já trouxemos muitos convidados traders e analistas, muita experiência foi difundida nesses episódios. Assuntos como análise técnica, tape reading e gestão de risco foram abordados de diferentes formas e, na maioria das vezes, o trading foi visto com os olhos das pessoas físicas.


Para o GainCast#19 convidamos o João Braga, ex-gestor de fundos da XP Investimentos e o Cássio Bruno, gestor da Moat Capital, para falar sobre o lado institucional da profissão. Esse episódio está imperdível.




Início da Bolsa de Valores


João Braga iniciou sua trajetória no mercado financeiro em 2000. Desde o seu começo, ele sempre teve a oportunidade de trabalhar em grandes fundos. Startou sua carreira como analista na GP Investimentos. A partir de 2005, foi analista, sócio e gestor da Credit Suisse Hedging-Griffo, onde acumulou a função de gestor dos fundos Long Only e Long Bias, que alcançaram aproximadamente R$2 bi em patrimônio. Integrou o time da XP Investimentos de 2015 até 2020, quando saiu para abrir sua própria gestora.


Cássio faz gestão de fundos há 17 anos. Começou em uma tesouraria gerindo o dinheiro do banco Votorantim. Já fez arbitragem, operações Brasil e fora também, atuando em mercados internacionais, migrou para a área de Asset Management, passou por diversas empresas nesse seguimento, até que decidiu montar sua própria gestora.


Os institucionais apagam seus rastros para não serem percebidos


Cássio comenta que movimentar grandes posições no mercado é difícil, visto que eles acabam interferindo no preço dos ativos. Mesmo que momentaneamente, é o suficiente para que outros big players percebam suas atuações e utilizem diversas artimanhas para tentar se esconder de outros players gigantes.


Entre essas estratégias, eles operam por várias corretoras. Um dia compram e no outro vendem, para esconder qual é o lado que estão operando, se é comprando para o longo prazo ou vendendo e se desfazendo de alguma posição.


Como lidar com a gestão do capital de terceiros


Para João Braga, o fenômeno da transparência ajuda muito a lidar com essa gestão do capital de terceiros, algo que não acontecia nos velhos anos de mercado, mas que hoje é muito presente no dia a dia dos profissionais. Anteriormente, a preocupação de Braga era somente a diversificação. Hoje com a política de plataformas abertas, esse modelo permite que outros fundos de investimentos possam ser vendidos pela XP Investimentos e os fundos da XP também possam ser vendidos em outras casas, tornando o negócio mais transparente e estimulando a concorrência.


Nossos hosts, Roberto Indech e André Moraes abordaram diversos outros assuntos com o nossos convidados João Braga e Cássio Bruno. Vale muito a pena conferir cada segundo desse episódio!


Para conferir a conversa completa ouça o episódio 19 do GainCast e acompanhe todos os detalhes desse bate papo.

0 visualização

toda segunda novos episódios