GainCast#18 - Adaptação do pregão viva-voz para o pregão eletrônico


É muito bacana quando convidamos amigos de longa data para participar do GainCast. Foi o caso do GAINCAST#18, contamos com as ilustres presenças de Wilson Neto e Alison Correia, dois analistas e especialistas em Tape Reading.


Ambos foram operadores do pregão viva-voz e tem muita experiência para compartilhar conosco.


Tem hora para operar e tem hora de ir contar pombo no fio


Alison tem uma recomendação curiosa para os traders: se não tem nada para fazer no mercado, vá contar pombo no fio. Existe uma máxima no mercado que diz “tem hora de estar comprado, tem hora de estar vendido e tem hora para ir pescar”, ou seja, para não fazer nada, é mais ou menos a ideia que o Alison traz quando diz “vai contar pombo no fio”.


Errar faz parte do trading


Wilson Neto ou Netão como é conhecido, diz que já operou ao lado do Alison e foi seu professor na época do pregão viva-voz. Netão comenta sobre já ter errado muito, inclusive errou várias vezes ao lado do “Ali100”, um apelido diferente para o Alison Correia. Mas como nossos convidados afirmam, errar faz parte da profissão trader, o importante é saber quando parar.


Transição do pregão viva-voz para o pregão eletrônico


Na percepção do Alison, essa transição mudou muita coisa. Ele comenta que diversos alunos questionam se o pregão eletrônico é igual ao que era o pregão viva-voz e ele adianta que não, principalmente porque antes, você tinha o fator olho no olho, sabia quando determinado operador estava enrolado com a sua posição e esse tato fazia muita diferença quando eles executavam seus trades.


Nossos hosts, Roberto Indech e André Moraes abordaram diversos outros assuntos com o nossos convidados Wilson Neto e Alison Correia. Vale muito a pena conferir cada segundo desse episódio!


Para conferir a conversa completa ouça o episódio 18 do GainCast e acompanhe todos os detalhes desse bate papo.

1 visualização

toda segunda novos episódios