GainCast#17 - Diferenças entre a Bolsa de Valores brasileira e as Bolsas de Valores americanas


Leandro Ruschel é um dos primeiros traders a criar um conteúdo educacional voltado para as pessoas físicas. Ele é um conhecedor da Bolsa de Valores aqui no Brasil e opera desde a época da InvestShop, quando a Bolsa tinha por volta de 5 mil CPF’s. Atualmente, ultrapassamos a casa dos milhões de CPF’s.


Fazendo seus primeiros aportes


Nosso convidado informou que entre 1996 e 1997, estava iniciando na faculdade e tinha alguns recursos para investir. Nessa época, foi até um banco e descobriu que haviam diversos ativos para investir. As possibilidades iam de renda fixa, fundos de DIs até fundos de ações. Sua gerente na época lhe disse que o fundo de ações era muito perigoso e isso acendeu uma luz em Leandro, que começou a estudar o mercado para que pudesse investir.


Conteúdos para estudar sobre a Bolsa de Valores


Naquele período, em meados dos anos 90, não havia conteúdos sobre investimentos e trading para pessoas físicas aqui no Brasil. Ainda bem que ele tinha acesso à internet, que ainda era algo muito primitivo, principalmente comparado com a evolução de tecnologia que temos hoje. Mas foi o suficiente para que Leandro tivesse acesso aos conteúdos e livros internacionais e a partir desse material em inglês que ele iniciou seus estudos.


Insanidade nos mercados de 2008 e 2009


Leandro lembra que o mercado naquela época era muito volátil. As cotações de algumas empresas valiam menos do que elas tinham em caixa. Definitivamente não era um mercado para amadores e muita gente quebrou nesse período de instabilidade e forte baixa dos mercados mundiais.


Nossos hosts, Roberto Indech e André Moraes abordaram diversos outros assuntos com o nosso convidado Leandro Ruschel. Vale muito a pena conferir cada segundo desse episódio!


Para conferir a conversa completa ouça o episódio 17 do GainCast e acompanhe todos os detalhes desse bate papo.

0 visualização

toda segunda novos episódios